Pesquisar este blog

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Aproveitando...

Minha mãe tinha em casa um pedaço de tecido de sacaria e para aproveitá-lo no dia-a-dia me pediu para fazer a bainha.
Mas a pessoa aqui preferiu dá uma cor ao futuro pano de prato, coloquei barrinhas de tecidos para alegrar a cozinha.
Mais um para minha mãe guardar!!!


Coisas simples, mas com detalhes que alegram o nosso dia!

Fonte: Pinterest - Bia Pof

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Panô para a Márcia

Acho que a coisas boas que acontecem em nossa vida devem ser lembradas e agraciadas com abraços, sorrisos, conversas boas e até mesmo com algum mimo.

A Márcia foi e é uma pessoa muito importante para mim. Conheci ela outubro de 2016, no início eu saia das nossas conversas com muita raiva... Sim raiva, vontade de não vê-la mais. Isso porque as coisas que ela me falava doíam demais, mas eram palavras sinceras, profundas e ditas porque tinham que ser ditas e eu tinha que aceitá-las. Mas o abraço de despedida dela é tão bom que eu tinha que voltar só para me sentir abraçada, querida ali, me senti importante por ter ido trocar ideias com ela!!!

Márcia foi e é a minha psicóloga. Fiz terapia por seis meses com ela, e ela cuidou muito bem de mim, me fez ver além da depressão. Doença esta que acaba com tudo de mais belo que há dentro de nós...

Hoje estou mais leve, mais calma, mais brincalhona, mais terna, levando a vida como deve ser levada, com humor, como diz ela.
Vitor diz que existem duas Shirlene: antes Márcia e pós Márcia.





Bom, para iniciarmos o ano de 2017 com mais positividade depois de tudo que aconteceu em dezembro, eu fiz um mimo para ela, um panô com uma mensagem de ânimo para os nossos dias. Eu fiz pensando que ela iria colocá-lo no consultório, mas ela gostou tanto que quis deixar na casa dela, para alegrar os dias da família.






















Sinto tanta falta dela.
Tem dias que queria apenas sentar, tomar café, comer pão de queijo da padaria Mercapão, abraçar e conversar com a Márcia. Coisas boas agora, tudo que tenho visto e sentido.
Sei que ainda irei vê-la nos dias que for em Ipatinga, terei uma leve sessão de conversa com ela para aproveitar minhas visitas a MG e para ela ver como estou indo... Andando... Vivendo...
Vida que segue, mas com humor!!!











Fonte: Pinterest

terça-feira, 6 de junho de 2017

Isadora

É ótimo receber a notícia de que chegou mais um baby na família.

E assim chegou a Isadora, minha priminha de segundo grau, filha do meu primo Leonardo e da Bruna. Primeira netinha da tia Magda e do Toninho, princesinha da família!!!

Linda, meiga, branquinha, cabelos pretos, brilhosos e sedosos, uma tranquilidade de neném, não escuta nem um chorinho dela.

Vou mostrar o presentinho que eu e minha mãe demos para a pequenina Isadora. Mimos da tia-avó e da prima!!!

Toalha capuz - Presente da minha mãe. 
Toalha capuz - Presente da minha mãe.
Detalhes



Toalha capuz - Presente da minha mãe.
Detalhes

Toalha de boca - presente meu.


E para esta semana: Gratidão!

Fonte: Pinterest - Bia Pof

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Hora certa...

Difícil escrever esta postagem... É uma postagem para mostrar meu último trabalho artesanal feito no ano de 2016... Difícil porque todas as postagens eu conto, narro, apresento uma história, mesmo que singela, pequena, boba, divertida, sensacional... A história de hoje para falar deste bordado é sobre uma parte de mim.

Poucos sabem, pouquíssimos a verdade, agora que estou conseguindo falar mais sobre o assunto.
2016 foi um ano excelente, descobri coisas que nem eu sabia que podia fazer, recebi noticias maravilhosas, empolgantes, me senti capaz de muitas coisas que achava que não seria, mas também teve seus momentos de queda, tive que entender e aprender a me cuidar mais. Pela primeira vez tive fazer fisioterapia porque a coluna e o tornozelo gritaram e gritam até hoje, tive que fazer um tratamento com remédios fortes porque eu queria realizar um sonho, tive que começar a tratar psicologicamente com a minha querida psicóloga Márcia Badaró porque minha cabeça não estava aguentando tudo que passava por ela, muita informação, muita cobrança, muita pressão, muito remédio, muito estresse para uma pessoa com apenas 29 anos. EU estava me cobrando demais por coisas que não dependia só de mim, EU estava me massacrando por coisas que não conseguia fazer sozinha, EU estava me estressando. 1 ano todinho de cobrança por mim mesma, achando que tinha que carregar todos e tudo nos ombros. Resultado: tudo em mim começou a reclamar: tornozelo, coluna, cabeça, ovários, estomago etc.

E a única coisa que eu falava era: acaba logo 2016, acaba logo, por que não aguento mais. E na verdade não estava aguentando mais não era o ano de 2016, era EU mesma! Difícil entender e falar isso, mas hoje consigo falar, graças a Deus, com os olhos cheios de lágrimas, mas falo, porque simplesmente APRENDI.



Eis então que chega dezembro com várias novidades.
Primeiro: fui convocada pra tomar posse de um cargo de professora de Matemática no Estado de MG que prestei concurso em 2011. Aceitei, larguei meu primeiro emprego na contabilidade que trabalhei por 10 anos.

Segundo: no dia 12/12/2016 passei mal e fui ao hospital, sozinha, pois meu marido estava prestando serviço no Pará, descobri numa noite chuvosa que estava grávida. GRÁVIDA. Um sonho que estava se realizando, esperávamos por isso a 1 ano e meio. Ficamos muito felizes, Vitor estava doido para vir embora, e ele chegou no dia 20/12. Foi aí que tive ideia de fazer a primeira pecinha pra meu baby, para surpreender o futuro papai... Fiz o primeiro body. E ele ganhou outros presente das amigas Karine e Rosilene e até da minha mãe.
Mas Deus sabe de tudo, me mostrou todas as possibilidades, tudo que eu poderia e posso fazer e ter, sem medo, sem culpa e sem cobrança. TUDO TEM A HORA CERTA.

Terceiro: no dia 25/12/2016, Natal, eu acordei com um sangramento, tive um aborto espontâneo. Meu corpo não aceitou e expulsou, pois deve ter reconhecido que o feto teria uma má formação e a natureza agiu, a explicação mais lógica que o médico me deu, ou a explicação que eu entendi e quis aceitar. Tanto faz. Hoje eu estaria com mais ou menos 6 meses. Mas não podia ser assim, pois eu receberia mais notícias logo em seguida.

Quarto: Vitor foi chamado para trabalhar na Bahia, agora poderíamos ver "juntos", sem viagens constantemente, sem eu ter que ficar sozinha. Só tínhamos que nos mudar. "Você quer ir amor? Se você não quiser, não vamos!" Dessa novidade é o que eu lembro. Hoje, moro no sul Bahia, longe da família, dos amigos, dos desejos que eu tinha em Ipatinga. Larguei o concurso e vim ser feliz, na Bahia? Sim, estou amando a minha atual cidade, fui e ainda sou muito bem recebida por todos aqui.

video


Tenho um quintal com borboletas, passarinhos, lagartas e formigas para cuidar, tenho tempo para cuidar de mim e do meu marido, tempo para cozinhar, para cuidar da casa, para varrer a calçada, tempo para ser criativa, para trabalhar com as mãos e a cabeça ao mesmo tempo, tempo para meus bordados, tempo para ser feliz e rir todos os dias e principalmente, NÓS temos tempo para vivermos felizes juntos e criar novos desejos aqui na Bahia.

As perdas?
Foram muitas, mas foi tudo minimamente entendidas e aceitas. Temos que passar por desafios, por lutas, e vencer isso tudo para sermos felizes.
Hoje paro para pensar em tudo que aconteceu, nessa história toda que contei acima, e vejo que eu tinha que viver isso pra dá valor, pra respeitar, pra aceitar os fatos da vida. Entendi que assim era melhor, pois eu tinha que viver uma mudança física, mental e ambiental.

Então, o texto ficou longo para mostrar apenas uma foto, um simples mimo do meu primeiro filho com uma frase de carinho para o papai.


Continuarei guardando sim, por mais que muitos julguem, mas é parte da minha história, e meu futuros filhos irão usar este e os outros presentes também. Como acontece em várias famílias, as roupas dos mais velhos são usadas nos mais novos. Então, por que não? Na hora certa isso irá acontecer...


Mimos de Natal 2016 - Parte 2

Continuando com os presentes de Natal de 2016...

No Natal também quis presentear umas pessoinhas muito queridas pra mim: minha mãe, minha sogrinha e meus sobrinhos e afilhados!!!
É muito amor envolvidos pelos sobrinhos e afilhados!

Minha mãe e também sogra (por que não!?), me ajudaram muito no ano de 2016, eram almoços, receber encomendas no endereço delas e até resolver algumas coisinhas para mim. Na verdade nem foi presente, PRESENTE. Foi um mimo, uma forma de demonstrar carinho e dizer obrigada por tudo. Sei que se for para agradecer, estou com um enorme débito, mas não é por ai que as coisas funcionam, é só um gesto carinhoso e pra saber que sempre lembro delas.

A escolha foi igual para todos: toalhas!!!

Para as crianças fiz toalhas de banho com os nomes bordado à máquina com barrado nas cores que eles gostam.
Para mãe e sogra fiz toalhas de lavabo com bordado em ponto cruz e barrados combinando.

Todos adoraram, as mães das crianças nem se fala!!!

Toalha de banho para meu sobrinho/afilhado Gustavo.

Toalha de banho para meu sobrinho Danilo.

Toalha de banho para minha sobrinha Rafaela.

Toalha de banho para meu primo Jaider.

Toalha de banho para minha afilhada Jeicilene.

Toalha de lavabo para minha mãe.
Toalha de lavabo para minha sogra.

E para esta postagem, saudade resume a distância...

terça-feira, 30 de maio de 2017

Xícaras e flores

Eu e Karine tínhamos sempre uma troca de favores... Eu devia favor a ela, ela me devia algum favor, coisas da vida e da amizade...
E sempre fazíamos as coisas em dupla, vários planos que sempre envia nós duas.
Os favores não eram obrigatoriamente cobrados, mas quando uma pedia algo a outra nunca se pagava, trocávamos favores!

A postagem de hoje é para mostrar um trabalho que ela queria muito fazer, e fez, e eu acabei fazendo o acabamento!
Ela fez os bordados e eu comprei os tecidos que faltava para o acabamento e fiz a parte da costura. Assim "paguei" mais um favor que ela havia me feito, mais uma troca de favores. Como diz o ditado, uma mão lava a outra!!!





Assim surgiu um lindo jogo americano bordado com pontos livres, dupla face com tecido floral e poá, nas cores que a Karine queria: lilás!!!
Ficou lindo né!? Eu pelo menos amei!!!




Mimos de Natal 2016 - Parte 1

Quase seis meses depois vou mostrar os mimos de natal que fiz e dei a algumas pessoas queridas que conviviam sempre comigo.
Coisas simples, pequenos e singelos gestos de carinho que reforçam a amizade, o respeito e o carinho.
Infelizmente não podia e ainda não posso, não tenho condições, de mimar todas as pessoas queridas que eu adoro muito, então decidir fazer uma lembrancinha para que algumas pessoas que me ajudaram direta e indiretamente no ano de 2016.

Mimo para Dayane.
Mimo para Karine.
Mimo para Natália.
Mimo para a Rosilene.
Mimo para Viviane.
Mimo para a Gláucia - Porta Maquiagem.






















Mimo para a Valdinéia - Porta Maquiagem.

     


Obrigada meninas, por toda ajuda e amizade...